Arquivo da categoria: Arte Sonora

Redes sociais e áudio

A Internet facilita a comunicação e permite o estabelecimento de vínculos com coletivos e pessoas de realidades completamente diferentes. No processo de pesquisa envolvendo atividades do audiovisual existem páginas web que podem servir como base para projetos futuros.

Em sites de relacionamento como o orkut e facebook é possível encontrar uma série de páginas com características específicas para pesquisas online.  Postarei duas, nas quais os usuários podem participar trocando informações e disponibilizando seu material de criação com o mundo inteiro:
http://www.looperman.com
Essa web é utilizada para trocar loops dividos em grupos: efeito, instrumentos harmônicos, melódicos ou bateria. O usuário pode fazer downloads e uploads de loops.
http://www.cinemavip.com
Rede social para compartilhar atividades do audiovisual. Também possui anúncios de trabalho e colaboração, eventos e  empresas do setor.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Arte Sonora, Sound Effects

Arte Sonora – breve, breve histórico.

Na década de setenta, na fronteira das artes visuais, a música e o som começam a ser utilizados num contexto  expandido se aproximando da escultura, da instalação e da criação plástica. Este intercâmbio entre as artes misturando o plástico, a música e a arquitetura passou a ser designado sound art – arte sonora.

Mesmo o termo arte sonora tendo sido utilizado, inicialmente, na década de setenta, no contexto musical, movimentos e obras podem ser considerados referência para seu desenvolvimento. A música futurista tendo como principal autor Luigi Russolo é um exemplo disso. As incursões musicais estabelecidas por Russolo se baseavam em contemplar o ruído, atribuindo parâmetros musicais que se fundamentavam no ambiente sonoro da cidade e pelo convívio cotidiano das máquinas e seus ruídos mecânicos.

Outros percusores da arte sonora são Oskar Fishinger y Normam McLaren, responsáveis por criar uma nova linguagem entre o som e a imagem por meio da musica visual das animações do primeiro e as animações sonoras musicais do segundo. Todo o processo de criação de arte sonora é diretamente relacionado a estes e outro artistas e movimentos que desenvolveram produção artística na década de 60 e 70 como a instalação, o happening e a própria música eletroacústica.

Pierre Henri Marie Schaffer (1910 – 1955), francês, criador da música concreta, dizia que o fenômeno musical tem uma tendência a abstração porque a execução propicia o surgimento de estruturas. Estas estruturas são sensoriais e não apenas musicais de forma concreta, com isso as técnicas de reprodução mudam em si mesmas, assim o som passa de uma reprodução textual e se transforma em produção de linguagem e sentidos.

Capesato (2007) investigador em arte sonora define arte sonora como: a reunião de vários gêneros artísticos que estão na fronteira entre música e outras artes, onde o som é o material de referência dentro de um conceito expandido de composição, gerando um processo híbrido entre o som, a imagem, espaço e o tempo.

DeCo Nascimento

3 Comentários

Arquivado em Arte Sonora